sábado, 29 de dezembro de 2012

É este o futuro que querem para os vossos filhos?

Um vídeo - claramente, pró-NOM - que já muitos deverão ter visto mas que, ainda assim, poderão querer rever mais umas quantas vezes, talvez em ecrã inteiro, para que possam reparar em todos os pormenores - e interpretá-los da maneira que bem entendam.
É este o estado a que chegou todo o chamado mundo ocidental... Chegámos a um ponto tal em que até quem na destruição da sociedade que temos e no fenómeno da manipulação das massas está envolvido se pode gabar, perante todos, sobre o que nos está a fazer.
Serão as pessoas capazes de inverter o sentido em que vão as coisas?

sábado, 22 de dezembro de 2012

Conheçam Andrew Gavin Marshall

Eu já suspeitava disto, por causa de outras coisas que tinha lido dele. Mas tive, há poucas semanas, a agradável confirmação do facto...
Coincidentemente (ou não) este é, logo a seguir ao conhecido director Michel Chossudovsky, simplesmente o melhor autor que conheço que costuma publicar coisas no Centro para a Pesquisa sobre Globalização.
Realmente, o "rapaz" (que era o que ele ainda era na altura em que comecei a ler os textos dele) já me tinha chamado muito a atenção, quer pela qualidade, quer pela profundidade - evidenciadora de um grande trabalho de pesquisa - dos seus textos, reveladoras de um intelecto bem acima da média. E, acima de tudo, também pela excelente escolha de (muito importantes) tópicos que ele decidia focar.
E foi com agradável surpresa que, há uns tempos, comecei a ver referências muito favoráveis ao Anarquismo e ao Socialismo, da parte deste autor.
Mas, se já com isto tinha ficado agradado, ainda mais fiquei, quando o vi, há algumas semanas, na seguinte entrevista (correspondendo a parte que me agradou aos dois últimos terços da mesma, após o segundo intervalo).


(O sítio na Internet do entrevistado é, tal como aparece no vídeo, www.andrewgavinmarshall.com.)

Mas só uma observação, sobre algo que é dito na entrevista para a qual chamo a atenção...
O conhecido intelectual norte-americano, Noam Chomsky, é um falso anarquista - tal como terão constatado, se já tiverem lido o livro do Daniel Estulin sobre o Clube Bilderberg. (E não é o único intelectual, no seu país, a fingir que o é...)
O Estulin fala no seu papel como agente provocador, do qual me lembro de ver um pouco, há uns anos - e tal como é o caso de um outro intelectual - em textos seus a desculpabilizar certos actos de destruição de propriedade, que são cometidos por pessoas ideologicamente comprometidas com certas vertentes ecologistas anarquistas. Mas, mais importante, na minha opinião: do pouco que conheço dele, o que já pude também claramente observar é a sua tentativa de colagem da vertente socialista do Anarquismo a alguns dos restantes ideais socialistas autoritários, dando a entender que são próximos, o suficiente, para poderem ser "colocados no mesmo saco" e para que possa haver um apoio mútuo entre estas duas diferentes posições políticas. (A fazer lembrar a "proximidade" que queriam criar, em Portugal - há uns anos, numa campanha legislativa - entre o Bloco de Esquerda e supostos anarquistas que diziam que iam votar neste bloco partidário...)
Pois, se há já muito tempo que observei que há quem queira puxar os anarquistas para o lado do niilismo, já observei também que há quem, por outro lado, os queira puxar para o lado do "socialismo" de Estado (na verdade, controlado por interesses capitalistas), tentando convencer libertários: a enveredar pelo apoio formal a - e mesmo participação em - partidos políticos; ou a que formem grupos conjuntos com autoritários, que se dizem de "esquerda", que não têm como objectivo a abolição do Estado.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Há 5 anos atrás, o Mundo esteve à beira de uma Guerra Nuclear

(E, como em Portugal quase ninguém lê a imprensa internacional e alternativa, naturalmente, muito pouca gente disto deve saber...)








(Quem quiser saber o quão próximo poderemos estar, outra vez, de uma - e, pelo menos desta vez, a nível mundial - pode começar por aqui, aqui e aqui.)

sábado, 8 de dezembro de 2012

Também os militares têm direito a saber da existência da NOM


Parece que houve um membro de uma conhecida família de militares condecorados que decidiu ir dizer algumas verdades para um fórum português de discussão sobre forças armadas, forças policiais, serviços secretos e assuntos relacionados... ;)

Divirtam-se a procurar pelas colocações no mencionado fórum e animem-se, um pouco, por saber que também há quem frequente este sítio e saiba o que realmente se passa neste Mundo.

sábado, 24 de novembro de 2012

E, bem a propósito de explosões nucleares...

Dimitri Khalezov - o autor da denúncia da "componente nuclear" da demolição das torres do World Trade Center, no dia 11/9/2001 - está de volta e emitiu, há poucos dias, um pedido de ajuda.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Explosão de bomba nuclear

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Vale a pena tentar avisar as pessoas disto?

Naquela que foi a minha última tentativa de avisar pessoas no sítio Vermelhos.net da verdadeira natureza do dito "Bloco de Esquerda" (têm aqui uma anterior, se quiserem) levei com o rótulo a que já estou habituado por parte dos mais cépticos e alienados, que não fazem ideia do quão insidiosas são as pessoas contra as quais estão a lutar e que, aparentemente, se recusam a estudar os seus inimigos para melhor lutar contra eles.
Com este tipo de atitudes, pergunto-me se serão assim todos os anticapitalistas autoritários e se valerá a pena tentar avisá-los mais vezes disto...

domingo, 11 de novembro de 2012

Como aldrabar uma eleição nos EUA

"I consider it completely unimportant who in the party will vote, or how; but what is extraordinarily important is this - who will count the votes, and how."
--- Joseph Stalin

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Impostos e mais impostos

Quem, por acaso, seja fã da organização ATTAC e dos seus objectivos, e não ache nada estranho que sejam até os próprios lacaios do poder estabelecido quem esteja a pressionar por, e prestes a implementar, uma taxa sobre as transacções financeiras, talvez queira ler isto.
E quem ache que é taxando, cada vez mais, as pessoas (em certos casos, literalmente até a morte) ou os empresários, responsáveis pelo tecido industrial e empresarial dos vários países (e respectivos empregos), que vamos resolver esta dita crise europeia, talvez queira ler, mais uma vez, uma anterior colocação que aqui fiz e reflectir sobre qual é que será, de facto, a verdadeira razão de ser de todos estes problemas financeiros. (Talvez queiram ler o último comentário a esta colocação.)
Quem gostar de ser o(a) dono(a) da sua própria vida e de gerir o seu próprio dinheiro, talvez queira se interrogar sobre que legitimidade têm esses mesmos impostos e com que direito é que alguém nos obriga a pagá-los.
Mas quem, por outro lado, gostar de fazer tudo o que lhe mandam e que sejam outros a decidir por si, talvez queira mas é ignorar tudo isto que eu digo e ler antes o que se segue.

Paguem impostos, carneiros.
Paguem, que é o que vocês gostam e querem.
Dêem os vossos rendimentos a pessoas estranhas, pois elas, e não vocês, é que devem gerir o vosso dinheiro, incluindo o das vossas próprias reformas.
Confiem em, e passem cheques e cartas em branco a, todos os mentirosos que vos aparecem nesse aparelho de lavagem ao cérebro de que vocês tanto gostam e que têm ao fundo da sala.
Paguem, pois os banquetes na Assembleia da República custam dinheiro e as viagens de avião, altos salários, carros, motoristas e restantes luxos dos governantes e deputados também.
Destruam esta sociedade e o futuro dos vossos filhos.
Paguem, porque vos disseram para o fazer.
Sejam bons cidadãos e paguem os vossos impostos.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Bloqueado pela Ar Telecom?


"A Ar Telecom é um operador português de telecomunicações fixas, focado em grandes empresas, organismos públicos e operadores de telecomunicações."
--- Google.pt
"blockOptions.cgi, afterworkOptions.cgi and others are requests from visitors who have tried to access your website from behind Websense content filters and were likely blocked (or only allowed to see your website during certain sanctioned hours)."
(...)
"I believe, but am not certain, that blockOptions.cgi referred requests are from the IT administrator at the company that is running a Websense filter, probably checking up on your content to see what their employees are trying to browse during work hours."
--- guyzero.com, in "blockOptions.cgi referrer requests"

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

É esse o objectivo, Sr. Félix...

Há alguns dias atrás, veio o ex-Ministro de um governo do Bloco Central (e confesso votador neste governo), Bagão Félix, dizer na televisão que os repetidos Orçamentos de Estado, ditas medidas de "austeridade" e políticas levadas a cabo por este governo são contraproducentes e que têm, e irão continuar a ter, um efeito destruidor na Economia.
Notoriamente constrangido e decepcionado com as consecutivas medidas tomadas pela classe política que actualmente ocupa o governo que, em vez de melhorar, só pioram as coisas, fez este ex-Ministro dois importantes pontos, no decorrer de uma entrevista na SIC.
(Pontos esses, aos quais irá ser acrescentada uma breve explicação, por parte de quem, pelos vistos, está melhor informado sobre o que se passa nos bastidores da política - que, diga-se de passagem, tem este ex-Ministro a obrigação de conhecer melhor do que um mero cidadão com acesso à Internet e a sítios de qualidade nesta, sobre o mencionado assunto.)

Dizia então este ex-Ministro (que, ao que tudo indica, parece ser bem intencionado) que, ao aumentar, de modo brutal, os impostos, está-se, consequentemente, a diminuir a receita gerada pelos mesmos, e também que, ao taxar mais quem mais trabalha, se está a desincentivar o esforço no trabalho e o investimento na formação, no que foi, para mim, uma demonstração de grande ingenuidade, de quem não é capaz de perceber que o objectivo deste governo é mesmo esse - o de puxar a sociedade para baixo e destruir a mesma.
E, sendo assim, passo então, brevemente, a explicar...
  • O que você diz sobre os impostos, Sr. Félix, é (tal como você próprio admite na entrevista) o que toda a gente que percebe minimamente de Economia também sabe. Aumentando os impostos acima de um certo valor, o que se está a fazer, é a retrair o consumo e (diminuindo a actividade económica) a diminuir as receitas geradas por esses mesmos impostos. (Veja-se, por exemplo, uma das coisas que o Presidente John F. Kennedy fez antes de ser morto, em que até - e inversamente - ao diminuir os impostos, aumentou o poder de compra de todos e causou um maior desenvolvimento da sua Economia, aumentando, consequentemente, a quantidade de receitas por estes mesmos impostos arrecadada...) Isto é, aliás, mero senso comum... E não é preciso nenhum curso de Economia para percebê-lo... Se está tudo muito mais caro, começam as pessoas, obviamente, a pensar duas vezes antes de comprar algo e, consequentemente, a racionar - e a ser mais cuidadosas com - as suas despesas. Ainda mais, em casos extremos como este (e que só podem é mesmo ter como resultado um afundamento dessa mesma Economia) em que, ao mesmo tempo, as pessoas recebem cada vez menos, devido aos crescentes aumentos de impostos sobre o produto do seu trabalho, agravando-se assim, ainda mais, a perda do seu poder de compra.
  • Sobre fazer quem mais trabalha pagar mais impostos, basta também recorrer ao mero senso comum. (Fazendo, aliás, o raciocínio que o governo quer que todos também façam...) Pois a maior parte das pessoas não é assim tão estúpida. E, se por trabalharem e estudarem muito mais, vão receber apenas mais um pouco, perdem as pessoas a maior parte do incentivo que possam ter para que se esforcem mais que os outros.
Pensa então o Sr. ex-Ministro que isto são apenas más decisões por parte de quem governa. Que quem ocupa actualmente o governo é estúpido e incompetente. E pensa também você, aparentemente, que tudo isto se trata de uma mera "crise" económica...
Desengane-se, Sr. Félix. Pois, não se trata de uma mera "crise" ou "recessão" económica, causada por factores aleatórios. Mas sim, ao que tudo indica, de um Colapso generalizado da civilização em si, tal como a conhecemos, causado pelo modelo económico de que você é adepto.
Ao contrário de quem neles vota, os nossos governantes não são estúpidos. E, se as medidas que estes tomam estão a ter os efeitos destruidores na Economia que estão, é exactamente com esse objectivo que estão a ser tomadas...
Informe-se sobre o que andam os seus amigos - e amigos deles - a debater e a fazer - em certas reuniões - e depois venha então, mais bem informado, falar para a televisão...

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Quantos terão reparado?

(Algo que apanhei, mesmo só por acaso, por estar, na sala onde estava a fazer algo num computador, a televisão ligada e por estar eu, num momento "morto", a olhar para esta, que estava ligada neste canal. Dado o quão pouco ainda vejo do que passa na televisão nacional, faz-me interrogar sobre que mais coisas deste tipo é que me andarão então a escapar...)

A fotografia que se segue, foi tirada de um momento, em particular, que ocorre, a dada altura, numa peça teatral que fez parte da gala de celebração, que ocorreu este último fim-de-semana, dos 20 anos da estação de televisão SIC. Esse expoente máximo de cultura e excelência de informação, em Portugal, propriedade do membro permanente do Clube Bilderberg, Francisco Pinto Balsemão.


Para que possam enquadrar a mesma, espreitem aqui o vídeo correspondente à peça em causa - que é o 20º da lista, com o título "Eu durmo com quem eu quero e faço o que me apetece!".
Reparem no carácter único religioso desta peça, em particular, e no conteúdo da mesma, que consiste numa apologia clara do abandono dos princípios e valores que caracterizam a religião em causa que é retratada. Tenham em conta tudo isso, e depois lembrem-se de qual é um dos principais objectivos de uma das sociedades secretas que tem membros em comum com o Clube Bilderberg e lembrem-se também de quem é que está por trás do fenómeno da música moderna, com este e outro tipo de letras, que convida à degeneração, a todos os níveis.
Tenham também em conta o muito importante facto de que esta é uma peça que terá sido ensaiada n vezes e que foi claramente pensada, reflectida, planeada e aperfeiçoada, durante um longo período de tempo. Ou, por outras palavras, que esta é uma representação na qual nada - incluindo a gesticulação usada - terá sido deixado ao acaso.
E depois reparem também, e bem, na firmeza do gesto em causa, que nunca é desmanchado neste momento. Firmeza essa, que indicia se tratar de um gesto muito consciente.
(A mim, é que ninguém convence que tenha sido, tal como em outros casos, um mero gesto improvisado e irreflectido...)

E, já que estamos a falar neste gesto e no nosso país... Olhem aí o líder da versão portuguesa da WikiLeaks - o "TugaLeaks" - a cumprimentar-vos a todos...

domingo, 14 de outubro de 2012

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Sempre a manipular...

Se há casos bem claros em que a imprensa ocidental manipula a informação, um bom exemplo disso é a cobertura que é feita dos acontecimentos na Venezuela. Cobertura essa, que chega a ser nojenta, de tão grande que é essa mesma manipulação...
Derrotado o fantoche ocidental Capriles que se opunha a Chávez, não se conforma a nossa imprensa portuguesa e ocidental com o facto de ter sido derrotado - mais uma vez, e dentro do intervalo de maioria absoluta, de cinquentas/sessenta-e-poucos por cento, com que este tem ganho outras eleições - mais um agente dos grandes interesses oligarcas locais e capitalistas internacionais, que seguem os ditames da "Nova Ordem Mundial" que começa a destruir a Europa e a América do Norte.
Sim, Chávez ganhou, reconhecem... "Mas"... "Apesar de"... "Mas olhem que a margem não foi grande"... Enfim. Têm sempre de tentar dar a volta, apontando também apenas sempre os defeitos, e nunca as qualidades, da sua governação, de modo a deixá-lo mal visto e a que este não sirva de exemplo para ninguém.
Que a Venezuela tem sérios problemas sociais é um facto de que toda a gente sabe. E exactamente por isso é que a sua população vota em quem tem genuinamente feito um notável esforço de resolução dos mesmos, com resultados claros, inequívocos e bem visíveis. Pois tem esta mesma população a consciência de que esses problemas são claramente as consequências de uma longa série de décadas de governações que consciente e propositadamente impediram o seu país de se desenvolver social, economica e culturalmente e que mantiveram a maioria da população na pobreza e na ignorância. População essa, que agora se ergue, num processo que terá, inevitavelmente, altos e baixos e cuja resolução de problemas - muitos que vêm de longa data e alguns novos que inevitavelmente vão surgindo no processo de resolução dos antigos - não pode ser feita de um dia para o outro.
Mas manipulem, média ocidentais. Que os venezuelanos não são estúpidos, estão muito melhor informados do que a vossa audiência e têm coisas melhores que fazer do que vos ver. Querendo ser governados por quem genuinamente quer um futuro melhor para o seu país, manda os grandes interesses imperialistas ocidentais ao devido sítio e diz as verdades que poucos ou nenhuns governantes são capazes de dizer.
Manipulem à vontade, que há pelo menos um ocidental que tem cada vez menos paciência para vos ver e que ainda vai tendo a oportunidade de ultrapassar e ignorar a vossa manipulação, podendo ver directamente o que realmente se passa neste país.







domingo, 7 de outubro de 2012

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Botas e perdigotas

No seguimento de relatos de fenómenos estranhos, ocorridos em subsidiárias da Google/NSA/CIA...
A imagem que se segue é de apenas um caso em que reparei, de algo para o qual pessoas que vêm vídeos "incómodos" no YouTube andam, há vários anos, a chamar a atenção para.
(Reparem na discrepância entre o número de observações e o de aprovações/desaprovações e comentários...)


Mas os exemplos mais flagrantes, que vi neste sítio de partilha, foram dois vídeos para os quais chamei a atenção das pessoas e que quando lá voltei, algum tempo depois, tinham menos visitas registadas do que anteriormente. Tendo um deles sido este, para o qual chamei a atenção neste blogue, que originalmente tinha algumas centenas ou uns poucos milhares (já não me lembro, e não reparei na altura, bem) de visionamentos e que, poucos dias depois de ter colocado aqui a hiperligação para ele, quando lá voltei, tinha apenas umas poucas dezenas e um comentário depreciativo, e este, que tinha mais de meio milhão de visionamentos e que, com a informação explosiva que contém, 4 anos depois de ter sido carregado, querem-nos fazer crer que teve, até agora, pouco mais de uma centena de visualizações...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

"Fernando Negro" = spam

(Algumas observações interessantes...)

Os meus comentários no sítio "pplware.sapo.pt", passado algum tempo de lá começar a colocar alguns, deixaram simplesmente de aparecer. (Mas, relativamente a esses, desconfio que seja porque tenha sido "marcado" pelos próprios autores do sítio, que admitem censurar comentários e "banir" pessoas - não quando os comentários destas constituem uma qualquer forma de crime ou indecência, mas simplesmente por não gostarem dos mesmos...)
Agora, uma outra novidade... Comentários meus que, seja em blogues da WordPress ou aqui da Blogger (/Google/NSA), quando requerem aprovação, vão automaticamente parar à caixa de spam ou demoram, estranhamente, muito tempo a aparecer...
E, há uns tempos, quando tive temporariamente activado o sistema de aprovação de comentários neste blogue, um comentário de alguém que aqui já tinha deixado vários outros foi, curiosamente, parar à caixa de spam, distinguindo-se tal comentário apenas por incluir, dessa vez, uma ligação "subversiva" para um dos sítios do Alex Jones. (Coisa que não me surpreendeu, por já ter eu conhecimento de outros sítios - reais e virtuais - onde este autor e a sua equipa são admitida e simplesmente censurados...)
Enfim... Coisas da nova Era Digital. Algumas das quais nos deixam desconfiados e a pensar...

E, bem a propósito disto, deixo a seguir as fotografias de algo que me aconteceu, repetidamente - há dois anos, antes de criar este meu sítio na Internet - com um comentário, em particular, num dos blogues que, já na altura, costumava consultar (e, confirmadamente, não por culpa do autor da publicação em causa) para que tirem vocês as vossas próprias conclusões.








segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Atenção aos pseudo-esquerdistas...

Eu bem que tento, por vezes, denunciar isto nalguns sítios da verdadeira esquerda - [1] [2] [3]. Mas, por enquanto, os resultados são poucos ou nenhuns... Contudo, entre quem está já consciente da conspiração da NOM, já vou tendo algum sucesso.
Deixo então aqui uma pequena introdução ao que disse recentemente noutro blogue...

A dita "esquerda" europeia - de imagem muito bem polida e da qual os média controlados gostam mais - internacionalista e que quer apenas reformar o Capitalismo (incluindo aquela que finge pertencer a um sector mais extremo desta e que afirma querer ir mais além do que isto, mas que - em termos práticos e efectivos - demonstra não lutar por mais direitos para quem trabalha ou pela abolição desta abominação de modelo económico) está, também ela, controlada pela NOM.
E, conjuntamente com a dita "direita" - que também não o é realmente (devendo ser ambas, tal como os regimes fascistas, mais correctamente descritas como "centristas") - é, também ela, responsável pelos roubos, de que somos todos alvo, e pela destruição e degradação - a todos os níveis - da sociedade em que vivemos, a que estamos claramente a assistir.

Podem ler mais sobre o que com isto quero dizer, <aqui>.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

11/9: A falha na resposta aérea

Quem quiser, tal como eu, tirar quaisquer dúvidas que tenha sobre o assunto e ficar apenas com uma certeza sobre quem é que realmente fez estes atentados, pode consultar as colocações anteriores que aqui fiz sobre este tema, nas quais creio que deixei dicas suficientes para que alguém se inicie numa pesquisa, com referências a bons documentários que foram produzidos e outros bons livros que foram escritos, por investigadores sérios, sobre os atentados.
O motivo desta colocação é apenas chamar a atenção para a actualização de um dos conjuntos de descobertas mais reveladores de toda esta trama.
E o que a seguir apresento é, então, o mais recente somatório final do que, até hoje, foi descoberto sobre uma componente, muito em particular, destes ataques.
Para quem, tal como eu, tenha achado muito estranha a falta de resposta aérea no fatídico dia dos atentados, aqui vai a mais recente lista, elaborada pelo investigador Webster Tarpley - tal como é apresentada na mais recente versão actualizada do seu livro 9/11 Synthetic Terror: Made in USA - dos vários factos que provam, entre outras, três coisas muito importantes.
  • Primeiro, que, ao contrário do que quem estava à frente deste disse, a possibilidade de tais ataques não era nada no qual o governo dos EUA não tivesse já pensado. Pois, foram vários os exercícios de simulação de tais ocorrências (de preparação para a possibilidade das mesmas) que este governo fez, aos longos dos anos que precederam tais ataques.
  • Segundo, que as defesas aéreas, logo naquele dia, estavam invulgar e imensamente diminuídas.
  • E terceiro, também que, logo por coincidência - e em contradição com as referidas afirmações do governo, de que nunca tal cenário lhes tinha passado pela cabeça - foram, para esse dia, agendados exercícios de simulação de cenários do tipo dos que realmente aconteceram, que, muito convenientemente, confundiram os controladores aéreos, deixando-os sem conseguir distinguir os exercícios de simulação do que realmente estava a acontecer.
Que tais decisões tenham sido tomadas, perante o no mínimo - se mais nada, ingenuamente, soubermos acerca disto - mais que provado conhecimento prévio, por parte do governo, de que algo iria acontecer naquela semana, com aviões, na cidade de Nova Iorque...
Bem... Deixo ao senso comum de cada um, o julgamento de tais actos.
E muito mais se podia dizer sobre estes acontecimentos. Mas, como disse, o propósito desta colocação é apenas chamar a atenção para esta lista, em particular, que sumariza muito bem tudo o que, no mínimo estranho, se sabe que aconteceu naquele dia, em termos de resposta aérea.
Ao que acrescento também que, para quem não sabe, no espaço de um ano anterior a estes ataques, foram lançados aviões militares por 67 vezes, para inspeccionar ocorrências suspeitas de serem algo deste tipo.
A terminar, deixo aqui duas muito interessantes entrevistas ao brilhante autor dos mencionados livro e lista, em que este elabora mais sobre o assunto - [1] [2].

domingo, 9 de setembro de 2012

A única coisa que achei estranha no dia 11/9/2001

De entre as pessoas que conheci, quando era politicamente activo, lembro-me de ter conhecido duas, mais velhas e mais experientes nestas andanças, que, no próprio dia dos atentados, não engoliram o que lhes apresentavam como sendo um simples acto terrorista. Uma delas, do pouco que falei com ela, recordo-me apenas que desconfiou imediatamente que estava perante mais uma mentira e - da impressão que tenho, do que me lembro de ter falado com ela - que tinham sido os próprios americanos a fazer tal coisa. A outra - uma pessoa muito mais culta do que eu - suspeitou que se tratava de um golpe de estado - pelo que percebi, uma maneira de quem estava à frente do governo afectado poder declarar um "estado de emergência" e algo semelhante à "lei marcial" e instaurar um governo ditatorial neste país.
E não é que estavam as duas certas? A segunda, inclusivamente - revelou-se mais tarde - acertou em cheio num dos motivos para tal coisa. E acabou por errar apenas no modo como - e rapidez com que - seria implementado um estado policial no país que sofreu tais ataques.
Recentemente chegado às andanças da actividade política - ou antipolítica - militante, jovem, ingénuo e ainda pouco conhecedor deste tipo de esquemas, nada disto me passou pela cabeça. E a minha única reacção foi de choque, com um comentário onde dizia que "vivemos num mundo de loucos, organizado de forma louca e, por isso, não é de estranhar a existência de pessoas loucas e a ocorrência de actos tresloucados" etc...
Com a tendência que tenho em não reparar em pormenores, nem achei nada de estranho na maneira como caíram as torres...
Dois meses depois de estes terem ocorrido, ainda no rescaldo dos atentados, sou confrontado com um facto incrível e chocante sobre os mesmos, que me deixa boquiaberto, quando a segunda pessoa de que falo, num sítio de notícias de e para anarquistas e outros activistas, coloca uma notícia - versão original e versão actualizada - onde se denuncia o conhecimento prévio do governo norte-americano da ocorrência destes. E assim começava o meu interesse em tentar perceber o que se tinha então passado...
Depois de um atribulado ano de 2002, sento-me então, no início de 2003, em frente ao computador para, de modo sério, me começar a informar sobre este e outros assuntos e, chegado o início do muito quente Verão desse ano, termino a minha pesquisa sobre esta ocorrência a "gritar" (escrever partes do texto em letras bem grandes) que nem um louco, no sítio de notícias de que falo, que, mais do que mero conhecimento prévio, tinha já a certeza de que tinha sido o próprio governo norte-americano o autor destes atentados.
E assim se iniciava também a minha procura por esclarecimento sobre quem é que (dado o envolvimento, de que eu tinha tido, entretanto, conhecimento, de outros países e o beneficiar que outros também tinham tido deste acontecimento) estava então por trás destes e também doutros ataques, que se repetiam, que a imprensa nos dizia ser obra do novo "bicho papão" do Ocidente - a al-Qaeda.
Mas, voltando atrás...
Como disse, no dia dos atentados, perante as imagens que vi, nada achei de estranho. E engoli a mentira que posteriormente me diziam de ter sido um atentado terrorista da autoria do conhecido suposto grupo terrorista islâmico.
Contudo, uma única coisa houve que achei estranha, naquele dia e não só, relativamente ao sucedido...
"Como é que eles (terroristas) tinham sido capazes de fazer tal coisa, sem serem apanhados?..."
(Os EUA não são nenhum país de Terceiro Mundo, desprovido de defesa anti-aérea. E certamente que as agências de segurança deste governo têm previstos estes e outros cenários e terão já métodos elaborados para lidar com os mesmos...)
Até o próprio Pentágono tinham conseguido atingir... O centro nevrálgico das mais poderosas forças armadas do Mundo. E, por conseguinte, aquele que deveria ser o edifício mais bem guardado do Mundo, situado no espaço aéreo que seria de esperar que fosse também o mais bem defendido em todo o Mundo.
E isto, também porque me lembrei, posteriormente, de duas coisas...
Uma, foi um daqueles filmes de Hollywood, que ainda me dava ao trabalho de ver, quando era adolescente - para aproveitar o grande desconto que, na altura, tinha em cinema, numa associação de que era membro e em que, por isso, ia até ver filmes "às cegas", sem saber do que se tratavam, só para aproveitar tal desconto - sobre um atentado terrorista, chamado Decisão Crítica (em português), em que uns terroristas árabes se apoderam de um avião e planeiam despenhá-lo num sítio nos EUA e em que, quando tal avião se aproxima deste país, é perseguido por aviões militares, que chegam a querer abatê-lo, para impedir que esta atinja o seu alvo e os terroristas matem ainda mais pessoas.
A outra, foi uma notícia, que me lembrava de ter visto, também na minha adolescência, na altura em que era o Bill Clinton o Presidente dos EUA, de uma pequena avioneta que, um dia, se tinha despenhado no relvado da Casa Branca e em que foi dito que, ao contrário do que seria de esperar, as defesas anti-aéreas deste espaço não tinham funcionado naquele dia. Lembrando-me eu também de, na altura, ter pensado "E se um dia alguém se tenta espetar com um avião comercial, dos grandes, na própria Casa Branca?"
Ou seja... Fosse através de dicas dadas pela ficção (baseada em cenários que possam ser realidade), através de notícias que via na televisão, ou recorrendo ao raciocínio dedutivo e mero senso comum, facilmente conseguia inferir que, certamente, os EUA teriam várias medidas de defesa anti-aérea para lidar com este tipo de cenários. E, assim sendo, porque razão não tinham nenhumas medidas de segurança (das que se supõe que existam) funcionado naquele dia?...
Foi uma pergunta que eu e muito mais gente fizemos, após os atentados, que levou a descobertas mesmo muito reveladoras.
O que nos leva à colocação seguinte...

terça-feira, 4 de setembro de 2012

11/9: Uma aflição para a família real britânica?

Como quem tenha lido o que tem sido escrito neste blogue, espreitado algumas colocações minhas noutros sítios, para as quais aqui tenho deixado hiperligações, e já tenha lido o suficiente daquele que é um dos mais importantes livros que recomendo - que denuncia esta trama - já saberá, a mais importante família envolvida na conspiração da NOM é a família real britânica. Podendo, por isso, ser facilmente deduzido que nada de muito importante pode acontecer, no mundo da política ocidental, sem o conhecimento e a aprovação desta família. E, por conseguinte, deduzir-se também que, incluída no que de importante falo, estará certamente a série de atentados ocorrida a 11 de Setembro de 2001, nos EUA.
Mas sabiam que houve um (ex-)membro desta família real que esteve para morrer nestes mesmos atentados?

Sarah Ferguson, que - desde que casou com o segundo filho de Isabel II, príncipe André, e apesar de estar divorciada desde 1996 - detém o título de "duquesa de Iorque", era - e ainda é - presidente da IPSS "Chances for Children" - sediada na cidade de Nova Iorque e que, em 2001, tinha os seus escritórios no 101º andar da Torre Norte do World Trade Center.

Sendo terça-feira um normal dia de trabalho - e começando o mesmo, nos EUA, por norma, também de manhã cedo - há as horas que ocorreram os embates dos aviões nas torres, deduz-se que - tal como os milhares de pessoas que morreram nesse dia nestes atentados - já deveria esta, tal como os seus colegas, estar no seu posto de trabalho...
Mas, por muita estranha que possa ser a coincidência, logo nesse dia, não estava, nem ela, nem nenhum dos seus colegas de trabalho no seu posto.
As explicações para isto são contraditórias. Pois, numa das versões, é dito que a duquesa estava a ser entrevistada nos estúdios da ABC, aquando do embate do primeiro avião nas torres:
"I was actually on ABC with Diane Sawyer doing an interview when the first plane hit. I was sitting next to Sarah Ferguson, Fergie, actually. It’s a little known fact. She said, 'I just left the World Trade Center.' We thought it was a small plane that hit. Her office was there. If she hadn’t left to go be on Good Morning America, she’d be dead."
--- Mike Binder, realizador e actor estadunidense, numa entrevista
E, noutra versão, é dito que o primeiro avião embateu na Torre Norte do World Trade Center quando a duquesa se dirigia para o seu trabalho:
"The former Sarah Ferguson, ex-wife of Britain's Prince Andrew, had an 8:45 a.m. meeting scheduled that day for her Chances for Children charity, which was based at the World Trade Center, but was running late, reports columnist Cindy Adams.
"Her staffers were gathered downstairs in the lobby to greet the duchess and escort her upstairs. Just seconds after the first plane hit, Sarah's car arrived at the door. After whisking her employees into her limo, she sped off to safety, Adams reports.
"The charity's offices were on the 101st floor, according to wire service reports, although it's not clear which tower they were located in.
"'The Duchess of York is desperately upset for everyone involved in this terrible tragedy,' said her spokesman. 'It is unbelievable, she was just a few minutes away when the explosion took place.'"
--- ABC News, in "Fergie Just Missed WTC Attack"
"I remember leaving the GMA studios and heading down. And then we stopped. As we left the studios, we saw the airplanes going into the 101st floor."
--- Sarah Ferguson, numa entrevista na CNN
(O embate do primeiro avião, na Torre 1, onde estavam os escritórios da "Chances for Children", ocorreu às 8h e 46m, entre o 92º e o 98º andares. E, seja o conhecido realizador e actor norte- -americano, ou a duquesa, alguém está a mentir...)
Enquanto isso, o príncipe André sofria a pensar no que poderia ter acontecido à sua ex-mulher...
O que terá sido este episódio?
Depois de tudo isto - querem-nos convencer - foi - tal como um conhecido passaporte - miraculosamente resgatada, de entre os escombros dos atentados, uma boneca que estava na sede da "Chances for Children" no World Trade Center e que era muito querida para a duquesa...
Tudo muito estranho... Mas também não um caso único, de entre outras pessoas conhecidas que escaparam à morte nesse dia.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Já aderiram ao Facebook?

(Afinal de contas, quem é que ainda quer saber da sua "privacidade"?...)

  • Não se preocupem com o facto desta rede ser uma fachada da CIA.
  • Nem com que pessoas estão especificamente por trás desta.
  • Não liguem ao que, por vezes, quem está à frente desta, possa dizer.
  • Nem dêem importância às reuniões que essa mesma pessoa frequenta.
  • E não se preocupem, que não é nada de complicado colocar os vossos dados neste portal... E podem sempre contar com a ajuda de familiares e amigos para o fazer. (Ler 4º comentário a esta colocação.)

(E esta colocação... Também merece um "Gosto"?...) ;)

domingo, 29 de julho de 2012

E para quem duvidar de algo que eu anteriormente aqui disse...

(Se há sítios na Internet que quem não consulta, anda a perder coisas mesmo muito importantes, no topo da lista destes - e também no topo da lista dos que aqui recomendo - estão, definitivamente, os do Alex Jones... O - por vezes, demasiado energético, mas, definitivamente - mais conhecido e imensamente determinado lutador contra a NOM, que incansavelmente se dedica a esta Luta, a 110% - como ele diz - e que muitas pessoas tem acordado e muito tem alcançado no decorrer da mesma. E bem a propósito disto, aqui vão algumas coisas que têm sido expostas nos seus sítios...)

Talvez um dia eu elabore um pouco mais sobre a importância da chamada linguagem corporal. E também sobre o quão importante é, num mundo baseado na Mentira, que reparemos nesta e aprendamos a filtrar as pessoas segundo a mesma. Mas, por enquanto, fica aqui apenas a nota feita de que foi, uma vez mais, deste modo que pude, numa análise feita numa colocação anterior que aqui fiz, perceber que estava, mais uma vez, perante uma das muitas mentiras com que, constantemente, nos bombardeiam os média de massas...

Para quem tenha duvidado da - para mim, óbvia - cena fictícia, para a qual chamava a atenção numa colocação anterior, em que um conhecido proponente sírio do bombardeamento do seu país natal nos apresentava um conjunto de crianças que dizia terem sido atingidas por uma bomba, aqui vão algumas confirmações de outras mentiras do mesmo género, que foram expostas nos conhecidos órgãos de imprensa alternativa do Alex Jones que mencionava.

(Para quem já for, há um número de anos suficiente, leitor de imprensa alternativa, nada disto será surpreendente... Pois, como muitas pessoas saberão já, a propaganda, em tempo de guerra, é quase uma condição sine qua non para que se faça uma, perante uma população ocidental que possa ter alguma relutância em fazer as mesmas e que seja fácil de enganar... E exemplos disto são muitos, relativamente a guerras anteriores. Mas é apenas sobre esta que agora aqui falo.)

Supostas vítimas de um massacre a prepararem-se para uma cena que irá ser filmada:



Morto que pisca os olhos:



E, o meu vídeo favorito... Morto que ressuscita no final da filmagem da elegia:



Podem ver aqui mais vídeos que expõem mentiras deste tipo, assim como outros vídeos que os média controlados, convenientemente, não vos mostram, sobre o que os rebeldes sírios andam a fazer. E podem também constatar aqui que também a própria BBC, por exemplo, anda a mentir sobre estes massacres.
Sobre a veracidade e autoria destes, podem consultar as seguintes hiperligações: [1] [2] [3] [4].
E quem duvidar da mão da NOM por trás deste conflito e pense que os rebeldes sírios - que andam, conjuntamente com as tropas da OTAN estacionadas neste território, a cometer estes massacres - constituem uma alternativa melhor ao regime que presentemente governa o seu país, pode ler isto.

domingo, 22 de julho de 2012

Para aqueles a quem tiver escapado...

(E é por estas e por outras é que andam a ser encerrados serviços de urgência hospitalar, a ser despedidos funcionários públicos e andam também a aumentar imenso os nossos impostos...)

domingo, 15 de julho de 2012

Música de intervenção anglo-indiana

domingo, 8 de julho de 2012

A NOM não faz as coisas "à bruta"...

E é gerida por pessoas muito mais sensíveis e inteligentes do que a maioria da massa alienada e ignorante, que não faz a mínima ideia do mundo em que vive...
(Assim como tem, até, um verdadeiro departamento de "guerra psicológica" ao seu dispor, a ajudá-la e a aconselhá-la em todas as suas decisões...)

Para quem esteja a celebrar o recente chumbo do ACTA, e outros pacotes de leis do mesmo género, no Parlamento Europeu, deixo aqui um breve esclarecimento...

Se, de um dia para o outro, as elites que nos governam, através dos seus governos-fantoche: abolissem as soberanias nacionais dos diferentes países; implementassem medidas de vigilância e controlo, por tudo quanto é lado; descessem de modo brutal os ordenados e, ao mesmo tempo, subissem também, de modo brutal, os impostos; acabassem com os cuidados médicos para todos quantos não lhes interessa que vivam; estabelecessem exames, a torto e a direito, ao longo de todo o sistema de escolarização (ou, melhor dizendo, de estupidificação e domesticação) obrigatório (de modo a implantar em todos, desde crianças, a ideia de serem constantemente controlados e examinados); aumentassem imenso o número de horas e de dias de trabalho; e outras coisas mais fizessem (sempre com o argumento oficial de que tudo isto é, obviamente, para o nosso bem-estar)... Haveria muita gente que se Revoltaria contra tais medidas, e que Lutaria contra as mesmas.
Mas, se se fizer tudo isto de modo gradual (a pouco e pouco; em pequenos passos; de modo a que pouco, ou mesmo muito pouco, as pessoas reparem nisso), ao mesmo tempo que se distrai a população com campeonatos de futebol, concursos de "7 maravilhas", estupidificantes programas de "entretenimento" na televisão e tudo mais que sirva para desviar a atenção do que é realmente importante... A maioria dessa mesma massa governada e controlada - que, noutras circunstâncias, se revoltaria - deverá aceitar tudo isto, sem refilar...
Assim como, se se mentalizar antecipadamente a população para todas estas novas medidas - debatendo e também avançando, e depois recuando, com as mesmas - familiarizando e habituando crescentemente esta mesma população a estas novas ideias... Esta deverá oferecer muito menos resistência às mesmas e deverá encarar a implementação de tais mudanças como algo natural...
(Por outras palavras... Se pensam, por exemplo, que o fantasma das mais de 8 horas de trabalho, e afins, se foi embora... Preparem-se para o seu retorno...)

Leiam mais, sobre o que quero dizer com isto, <aqui> e também aqui. (E lembrem-se também disto, quando virem os mesmos partidos políticos, que agora rejeitam este pacote de leis, a aprovar outros similares.)

E guardem os foguetes para o dia em que forem capazes de decidir sobre as coisas por vós próprios e de correr com tudo o que são políticos, de modo a acabar de vez com este e outro tipo de abusos de autoridade...
"The technetronic era involves the gradual appearance of a more controlled society. Such a society would be dominated by an elite, unrestrained by traditional values. Soon it will be possible to assert almost continuous surveillance over every citizen and maintain up-to-date complete files containing even the most personal information about the citizen. These files will be subject to instantaneous retrieval by the authorities."
--- Zbigniew Brzezinski, in
Between Two Ages: America's Role in the Technetronic Era

domingo, 1 de julho de 2012

"BLAG Linux And GNU"

Muito boa distribuição de GNU/Linux, que faz parte da restrita lista de distribuições 100% livres, aprovadas pela Fundação para o Software Livre.
A mais recente versão estável - que pode ser vista nestas fotografias - chama-se "Spartakus".


(Clicando na ligação para a documentação educativa, vai-se ter ao índice de um mesmo conjunto de documentos aqui já referenciados. E, de cada vez que se abre a janela do terminal, surge uma citação diferente de teor anarquista.) ;)

Vem com a minha modificação favorita do Mozilla Firefox... O GNU IceCat.


Mas a minha distribuição preferida, da mencionada lista, é uma galega - que surgiu por iniciativa da Universidade de Vigo - que se chama Trisquel e que está mesmo lá quase...

domingo, 24 de junho de 2012

"Já parecem aquele Richard Stallman a falar…"

O que eu queria dizer, num comentário que fiz, esta semana, num sítio que costumo consultar para estar a par das últimas novidades do mundo da informática...

(Quem o quiser ouvir a falar muito bem castelhano e a explicar que história é esta do "Software Livre", tem este vídeo. E quem quiser ver o mesmo, há muitos anos atrás, já a falar sobre o assunto, tem este outro.)

sábado, 16 de junho de 2012

Já actualizaram o vosso Windows?

  • Leiam aqui sobre porque razão é importante fazer sempre as últimas actualizações de "segurança".
  • Leiam, se quiserem, aqui uma pergunta que fiz a alguém que escreve para publicações informáticas (e que ficou sem resposta).
  • Leiam também aqui sobre uma suspeita que, há já largos anos, existe, relativamente a este sistema operativo.
  • E leiam aqui sobre uma boa alternativa ao mesmo.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Euro 2017

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Ocupem Bilderberg

(Cobertura das manifestações anti-Bilderberg em Chantilly, Virgínia, EUA, feita pelo grupo We Are Change. Podem também ver aqui a emissão do programa de rádio e televisão do Alex Jones e aqui outras emissões.)

domingo, 27 de maio de 2012

UE proíbe a França de banir o uso de um OGM

Têm aqui, se quiserem, um texto que explica os pormenores desta história.
Eu nem vou aqui falar sobre os conhecidos malefícios do uso dos OGM, em geral, nem do quão sã foi a decisão, por parte dos legisladores franceses, de banir o uso deste OGM, em particular. Pois este é um assunto que tem sido já extensivamente exposto e debatido noutros sítios.
Nem vou aqui também falar sobre como esta é mais uma clara prova de que interesses é que estão por trás deste megaprojecto europeu.
A razão de ser desta colocação é outra. E é para que tenham todos verdadeira consciência da situação política em que vivem.
Para quem tenha ainda dúvidas sobre o que significa viver nesta União Europeia, penso que esta simples decisão, para a qual chamo a atenção, vos deverá elucidar e muito.
Portugal, França, Alemanha, Itália e os restantes países que fazem parte desta União já não existem. Já não somos portugueses, franceses, alemães ou italianos, enquanto cidadãos. Somos "europeus". Já não existem tais coisas como Estados-Nação e cidadãos de diferentes nacionalidades nesta Europa das 23 línguas e ainda mais culturas diferentes, que querem homogeneizar à força e que, não só não surgiu por vontade dos vários Povos que nela vivem, como, no nosso e noutros casos, nunca foi sequer referendada(!) pelos vários políticos que se assumem como "democratas". Existem sim, agora, meras províncias de um superestado europeu, da mesma maneira que eram também meras províncias estes mesmos territórios quando vivíamos sob o jugo do Império Romano.
Quer cada país fazer as coisas à sua maneira? Não. Não há cá consideração pelas diferentes economias nem há cá mais qualquer respeito pelas diferentes culturas e pela soberania das diferentes nações. Não. Não pode mais cada país fazer o que bem entende. Essa história já era.
Querem sair do euro? Só se for temporariamente. Pois não se esqueçam de quem é que realmente manda nos vossos países. Quem manda agora é a União Europeia. O seu Politburo não eleito e um bando de políticos que pouco ou nada conhecemos, metidos num qualquer sítio longínquo em Bruxelas que também desconhecemos.
Poder local? Isso tende a desaparecer...
Juntas de freguesia, então, por exemplo? Têm os seus dias contados...
Existem os políticos para ouvir, conviver com e servir as suas populações? Não. Há que criar um fosso entre estes e as pessoas. Pois estes existem agora sim para servir outros interesses, andar em reuniões que desconhecemos e para frequentar sítios longínquos e desconhecidos, onde decidem sobre tudo nas costas de, e sem ouvir, as suas populações.
Querem vocês pedir satisfações a, e refilar perante, quem afirma vos representar? Isso é se tiverem dinheiro para ir à nova Roma!
Mas não oiçam os chamados "eurocépticos" - [1] [2] [3] - que esses não são mais do que autênticos Velhos do Restelo. Oiçam sim as honestas e sábias palavras de quem causou, entre outras coisas, toda esta série de crises financeiras e económicas e que tão bem nos tem governado. Deixem antes que tudo isto aconteça.
Deixem que os vossos países sejam destruídos e deixem que a vossa soberania nacional e as vossas autonomias locais desapareçam que, quanto mais centralizado o poder estiver, melhor é.
Sempre foi assim e, por essa razão, só pode é tudo isto acabar bem.
E quando as coisas se tiverem finalmente afundado, estiverem vocês então seriamente descontentes com tudo isto e quiserem então refilar perante quem afirma vos representar, podem sempre meter-se ao caminho e ir então a pé e descalços até Bruxelas. Pois, nessa altura, já nem dinheiro para um bilhete de comboio ou sequer para um par de botas vão ter.
E não se preocupem também em se informar sequer sobre isto. Pois, ainda que não possam refilar, podem sempre, ao menos, ir sabendo do que de mais importante em Bruxelas é dito e se passa. E podem sempre contar com o "Euronews", e restantes órgãos de imprensa controlados, para vos mostrar coisas como a que se vê no vídeo que se segue.

domingo, 20 de maio de 2012

Primeira (e talvez única) tentativa séria de explicar a alguém a Verdadeira origem do Comunismo (ou dito "Marxismo")

Como já aqui disse uma vez, o meu estilo de publicação, aqui na Internet, sempre foi o de dar apenas as "dicas". Significando isto que, para a maior parte do que já tiver sido dito ou explicado por outros autores noutras páginas, limitar-me-ei a (como sempre foi meu hábito fazer) colocar, neste excelente (e cómodo) meio de comunicação, as hiperligações para os artigos, ou a deixar aqui as referências às obras, que melhor elucidam sobre, e explicam, os restantes pormenores dos assuntos de que falo.
(Pois, se "para bom entendedor, meia palavra basta", nunca ninguém me pagou para - e tenho melhores coisas que fazer, do que andar a - dar explicações aos outros...)
Para além disso, quisesse eu explicar esta história, em particular, toda em detalhe, o que teria de estar a fazer seria escrever um livro inteiro, o qual não seria mais do que a compilação de resumos de outros livros e notícias que estão ao alcance de todos e que só não lê quem não quer - o que, para mim, não faz muito sentido...
Assim sendo, foi apenas mais uma série de "dicas" sobre esta história que voltei a deixar no blogue de alguém que não percebo se ainda é, ou apenas foi, comunista... Tendo-as eu deixado nos comentários a <esta> colocação, depois do autor do mencionado blogue ter demonstrado uma incredulidade face ao que eu anteriormente tinha dito no seu sítio, a respeito disto. ;)
(Quem quiser, que consulte então a página da colocação em causa.)
Como nota de interesse, posso acrescentar que, no outro lado do Atlântico - se nos mantivermos na mesma latitude - este é um facto que é já sabido por muita gente, já lá vão décadas. E que, entre quem tem, no mundo inteiro, acesso a uma coisa - que existe para além do Facebook - chamada Internet, é já cada vez maior o número de pessoas que disto também vão sabendo. Mas, ao ritmo a que (não) evoluiu este país atrasado, chamado Portugal - e apesar de já terem passado uns bons anos desde que chamei a atenção, dos activistas políticos neste país, para o livro que explica o essencial desta história - suspeito que tenham ainda de decorrer mais algumas décadas até que um número significativo de pessoas saiba desta muito importante parte da Verdadeira História, ainda desconhecida por muitos e que não é ensinada nas escolas.
Quaisquer dúvidas que tenham, recomendo que procurem na Internet pelos livros, entrevistas e palestras do Prof. Antony C. Sutton. Visto ter sido ele, e não o autor deste blogue, o responsável pela maior parte das descobertas que referencio nas minhas "dicas". Pois, sendo ele quem mais sabia sobre tudo isto, será, consequentemente, também ele quem melhor vos saberá contar e explicar esta história toda.
Divirtam-se. ;)

domingo, 13 de maio de 2012

"Made in Socialism"









domingo, 6 de maio de 2012

Pico do Petróleo, Capitalismo e Socialismo

"Anyone who believes exponential growth can go on forever in a finite world is either a madman or an economist."
--- Kenneth E. Boulding, activista quaker inglês


Achei que tinha interesse partilhar também aqui algo que <comentei>, há poucos dias atrás, no blogue de uma das minhas seguidoras, cuja actividade eu também sigo.

(E achei também, já agora, que devia aqui deixar uma explicação...)

Para quem ainda não o sabe, sempre fui profundamente anticapitalista e antiautoritário. Ou, por outras palavras, sempre fui fortemente Socialista, mesmo antes de saber que era um Anarquista. Podendo eu ser genericamente descrito como um socialista libertário.
(Para quem tenha dúvidas: não sou - nem nunca fui - simpatizante das vertentes mais autoritárias do Socialismo - como é o caso do "Marxismo" e derivados - ou, por outras palavras, não sou - nem nunca fui - um discípulo das ideias dos Illuminati...) ;)
Falando em termos gerais e filosóficos, não só considero o Socialismo como o único sinónimo de verdadeira civilização, justiça (se excluirmos as suas formas comunistas), dignidade e respeito, em termos de relações humanas e, mais abrangentemente, em termos sociais e políticos (se excluirmos as suas formas ditatoriais), como considero o Capitalismo uma autêntica degeneração em termos civilizacionais - para além de um sistema imensamente injusto e desrespeitador do próximo, que vejo, cada vez mais, na sua forma presente, como o sistema politico-económico e social simplesmente mais estúpido, alienante, opressor e desumano alguma vez inventado...
Sempre vi o Socialismo como uma verdadeira ideologia, em que existe uma preocupação genuína por Justiça Social. E o Capitalismo como a ausência de valores, a ganância, a sacanagem, o egoísmo, a tacanhez, a exploração, a dominação e a opressão, travestidos de justificações éticas e morais.
(Para além de que pude sempre constatar isso mesmo, ao observar o comportamento da maioria dos adeptos das duas correntes políticas - não me lembrando eu de ver nunca adeptos da chamada direita em manifestações antiguerra ou contra outras políticas e grandes injustiças que causam a morte ou permitem a exploração de outros, que à maior parte das pessoas passam ao lado.)
Acho até que, com o estado a que chegou toda esta sociedade, já nem preciso sequer de argumentar a favor de tudo isto. E que os resultados desta Economia de Mercado - em que resultam quase sempre os sistemas baseados no Capital - e da ganância - da qual resulta toda esta sede de lucro e ávida busca pelo deus-dinheiro, em que, no processo para satisfazer tal, quase tudo é mercantilizável - estão à vista de todos.
A minha curiosidade está até, por vezes, em saber o que têm os defensores do Capitalismo a dizer, agora que se observam os resultados mais que previsíveis deste.
(Os que já sabem o que está a acontecer, isto é. Pois, ainda que levemos já 4 anos de Colapso, e que eu explique detalhadamente a essas pessoas o que está realmente a acontecer, continuo a conhecer quem acha que está tudo bem, que as coisas vão recuperar e que a economia de mercado é que é...)
Mas já sei que a maior parte das pessoas: ou não quer saber dos outros e só quer saber de problemas sociais quando se dá conta de que estes assuntos também lhes afectam; ou quase nunca pensam por si próprias, limitando-se a adoptar as ideias e fórmulas de outras pessoas e a serem depois incapazes de reconhecer que essas mesmas ideias e fórmulas são injustas, menos correctas ou disfuncionais; ou nunca param é para pensar em nada do que é realmente importante, limitando-se, quase sempre, a seguir a sua "manada" particular e a viver segundo as regras que lhes são ditadas pela comunidade em que estão inseridas, sejam essas regras ditadas por uma minoria ou por uma maioria. E que, por estas razões, não têm é estas pessoas simplesmente nada, de jeito pelo menos, a dizer...
(É a sociedade que temos... E a espécie a que pertenço... E a minha paciência já é cada vez menor para discutir política com pessoas lavadas ao cérebro, de mentalidade fechada, indiferentes aos outros e muito pouco inteligentes. Já tenho é cada vez mais uma atitude do tipo "se é atirarem-se de um precipício que querem, então atirem-se...")
Mas, ainda assim, lá vou falando ainda com algumas pessoas e fazendo também aqui algumas colocações sobre estes assuntos.
Segue-se um pequeno texto de alguém mais paciente que eu para explicar o que se passa.

21 MARCH 2011 - ECONOMY

Infinite Growth Is Unsustainable

BY DAVID K. SUTTON
2:50 PM


Capitalism, at least as we know it, requires infinite growth. For-profit companies have to continue to grow in size and increase their profits year after year or risk losing investment money. Many people have gotten very wealthy with this economic model and the rest of us, at least in industrialized countries, have benefited greatly as well. We have many modern conveniences and most of us are quite disconnected from the natural world in a way that would have been unimaginable to people only a few centuries ago. This is certainly good from the standpoint of making our lives easier but it’s not good when you look at the long term picture.

The problem in the long term is that an economic model of infinite growth requires the use of natural resources at increasing rates. The most obvious of these natural resources is petroleum or oil. But many other resources like water and coal are being used at increasing rates to sustain growth in population. This growth in population is fueled by the continued increase in use of natural resources. It’s a cycle of infinite growth that is simply unsustainable on a planet of finite resources.

Hardly anybody in the government or the media is talking about this problem because it’s unimaginable to most people living in modern, industrialized countries that the only way of life they’ve ever known is simply unsustainable in the long term. It’s as if people have either (a) buried their heads in the sand or (b) hope that the shit doesn’t hit the fan until they are long gone. Unfortunately neither position will stop what is inevitable. It really is up to us to realize this now and attempt to build an economic model that is sustainable. This is not possible without major changes. What is apparent is that these changes are going to happen one way or another either by choice or by force as we begin to hit the peaks of supply with regard to some of our most valued natural resources.

One thing that will change regardless of one’s ideology is the very idea of capitalism. As I said, capitalism is an economic system of infinite growth which we can acknowledge (if we aren’t delusional) is not possible on one planet with finite resources. We will need an economic model built on the idea of sustainability, not infinite growth. Our society will have to embrace an idea of collectivism and shared commons. This is fully compatible with democracy but is clearly at odds with capitalism. Some people are going to have to throw away their ideology in favor of something that is sustainable in the long term and in the real world. Some might think that human ingenuity and technology will solve all of our problems. It’s true that these things will help us transition but they cannot erase the simple fact that we only have one planet with finite resources for which to sustain human civilization. No amount of human ingenuity or technology will change that reality.

domingo, 29 de abril de 2012

Eu sei quem é que sabe a Verdade sobre Camarate

Chama-se Frederico Duarte Carvalho. E é o único jornalista a sério em Portugal, que anda há anos a investigar e a falar sobre este e outros assuntos verdadeiramente importantes. Mas, no país que temos, enquanto o jornal que tradicionalmente maior tiragem tem é um que fala extensivamente sobre um outro assunto que a maior parte das pessoas considera mais importante e a revista mais vendida fala sobre incríveis futilidades, observamos que os escritos e as denúncias deste jornalista vão passando, em muito, despercebidos e que - não surpreendentemente e tal como nos diz uma das pessoas envolvidas no atentado - está este, infelizmente, desempregado.
É o belo país que temos, em que quase não há quem queira sequer estar bem informado sobre o que é realmente importante...

(Sobre a história em si, esta ainda não está, pelo que percebo, completamente apurada. E falta ainda averiguar a veracidade de algumas das alegações dos envolvidos no atentado. Mas que já dá para perceber o que essencialmente se passou, lá isso dá...)

domingo, 15 de abril de 2012

Fora de casa, uso uma ligação à Internet da Vodafone

"E porque razão é que faz uma colocação sobre isso?", perguntarão vocês...
Bem, porque, para além de querer aproveitar para dizer que, apesar de estar a muito poucos quilómetros do centro daquela que é a capital do turismo em Portugal e não ter, no sítio onde estou, uma ligação decente à Internet - ou, por outras palavras, para avisar que o serviço desta operadora vale muito pouco*, mas que é esta, infelizmente, a rede utilizada por quem quer ter o serviço de Banda Larga Móvel da minha provedora de acesso à Internet, que é a ZON, e que no resto é muito boa - a propósito disto, achei interessante mostrar o que vi, quando fui ontem consultar o sítio do serviço que mostra quem anda, e quantas pessoas andam, a consultar o meu blogue. (Serviço esse que, neste último caso, recomendo, na sua forma gratuita.)
Este era um anúncio que lá estava - com o "olho", dentro do triângulo, já conhecido por muitos:
E o que se encontra à direita, era - para quem não sabe - o antigo logótipo desta multinacional das redes móveis, tal como aparecia no seu sítio português na Internet até Maio de 2005.
(Virem o 3º "o" ao contrário...)

(Melhor, e mais explícito, que isto, só mesmo utilizar a operadora AOL. Há uns anos atrás ou ainda agora. Usufruindo também dos resultados de um software desta companhia chamado "RAINMAN". E usando para isso, já agora, o sistema operativo Windows "Longhorn" - mais tarde reprogramado em boa parte e renomeado com o mais conhecido nome de Windows Vista.)

Coincidências...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
*  (e a comprová-lo está o facto da rede da TMN - que é a utilizada pelo serviço de Banda Larga Móvel da SAPO ADSL - no mesmo sítio, fazer boas ligações à Internet)

domingo, 8 de abril de 2012

"Ministro das Finanças"

Tive, há alguns dias atrás, a segunda visita ao meu blogue (meramente esporádica e que consistiu numa breve espreitadela) por parte do Ministério da Administração Interna. Visita essa que, tal como da vez anterior, se seguiu a incidentes ocorridos numa manifestação. (Estariam, obviamente, a procurar saber o que tem o "outro lado" a dizer sobre os sucedidos.)
Da vez anterior, encontraram o meu blogue depois de colocarem o termo "blogue anarquista" no Google. E desta vez, vieram cá parar por causa dos comentários que deixei no blogue do Frederico Duarte Carvalho sobre os incidentes no Chiado.
Algo mais que natural que aconteça. E que me faz lembrar as visitas que alguém do Banco Mundial fazia a uma publicação electrónica libertária - com a qual cheguei a ter uma breve colaboração - que ocorriam aquando de uma grande manifestação que houve no estrangeiro contra essa mesma instituição, na qual eu e outros portugueses participámos.
Mas uma visita por parte do "Ministro das Finanças" é que já é algo de estranhar...
A designação que acompanha o endereço IP, penso que se tratará de uma má escolha do termo, ou mesmo de um engano, aquando do registo. E que se tratará, na realidade, de uma visita por parte de alguém no "Ministério das Finanças". Mas reparem muito bem na maneira como a qual esse mesmo alguém, neste departamento governamental, descobriu o meu blogue... ;)