segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Já aderiram ao Facebook?

(Afinal de contas, quem é que ainda quer saber da sua "privacidade"?...)

  • Não se preocupem com o facto desta rede ser uma fachada da CIA.
  • Nem com que pessoas estão especificamente por trás desta.
  • Não liguem ao que, por vezes, quem está à frente desta, possa dizer.
  • Nem dêem importância às reuniões que essa mesma pessoa frequenta.
  • E não se preocupem, que não é nada de complicado colocar os vossos dados neste portal... E podem sempre contar com a ajuda de familiares e amigos para o fazer. (Ler 4º comentário a esta colocação.)

(E esta colocação... Também merece um "Gosto"?...) ;)

5 comentários:

  1. Comentário meu censurado no sítio "pplware.sapo.pt", a propósito da notícia "Não ter perfil no Facebook pode indicar problemas mentais":

    ================================================================================

    Esta é apenas mais uma campanha, por parte dos média controlados pelos grandes interesses económicos, que visa convencer toda a gente a juntar-se a esta rede. (Para que, entre outras, se possam depois fazer coisas como consultar o perfil de cada candidato a um emprego.)

    O método desta vez usado chama-se "pressão de grupo". E resulta muito bem entre as pessoas mais estúpidas, cobardes e fracas de espírito.

    O Facebook é uma fachada da CIA - ela própria, um instrumento dos grandes interesses económicos de Wall Street. E um dos propósitos desta rede é exactamente obter dados pessoais e privados das pessoas, para depois poder usá-los em benefício das grandes empresas e multinacionais e dos seus governos-fantoche.

    (E se pensam que no tempo do Salazar as coisas eram más, é porque ainda não fazem mesmo ideia do que aí vem...)

    "The technetronic era involves the gradual appearance of a more controlled society. Such a society would be dominated by an elite, unrestrained by traditional values. Soon it will be possible to assert almost continuous surveillance over every citizen and maintain up-to-date complete files containing even the most personal information about the citizen. These files will be subject to instantaneous retrieval by the authorities."
    --- Zbigniew Brzezinski,
    Between Two Ages: America's Role in the Technetronic Era

    ================================================================================

    Já não é a primeira vez que me censuram um comentário neste sítio. Aparentemente, por não gostarem do seu conteúdo. (Outros que enviei, não continham sequer qualquer palavra forte...) E um outro que aqui referi, no passado, também foi temporariamente censurado.

    (Suponho que o tipo de pessoas que menciono neste, em particular, devam ser descritas como "menos inteligentes" ou através de uma qualquer outra expressão, que não as descreva correctamente... Que se devam usar expressões do tipo "pessoas menos inteligentes que decidem jogar à roleta russa" ou "pessoas com algum défice, em termos de inteligência, que confiam em estranhos e lhes entregam o seu dinheiro"...)

    Este tipo de controlo, em termos de comentários, é, aliás, um traço muito característico dos sítios portugueses na Internet. E a razão pela qual me recuso a publicar mais comentários noutros sítios da autoria de gente pertencente ao povo que, durante quase meio século, andou a dar Vivas à censura e demais atropelos à Liberdade que, pelos vistos, quer dizer muito pouco à maioria desta mesma gente.

    Por isso, venho só avisar que acabei de adicionar mais este sítio - "pplware.sapo.pt" - à minha lista daqueles na Internet nos quais não irei publicar mais comentários.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fernando,

      Eu tenho a mesma batalha ( e correspondente tratamento ) na edição online do JN. Comentários meus ( e de outros ) são censurados frequentemente. E quando a censura é denunciada, os artistas tiram a notícia da página inicial.
      Não desisto por causa disso. Ainda mais gozo me dá!

      Eliminar
  2. nestes tempos que vivemos torna-se cada vez mais facil para as agencias de controle o trabalho de vigiar. as pessoas procuram e até mesmo pagam para serem controladas, eis que surgem as tvs que se conectam a internet que tem cameras embutidas e reconhecimento facial, e a tendencia é que todos os eletrodomesticos de uma casa "moderna" conectem-se à grande rede. basta aos agentes de vigilancia sentar com um café na mão e conectar-se.

    esta estória toda me lembra da série "Galactica", em que a única nave da frota que não foi destruida quando a "guerra" começou foi a que dá nome a série, isto porque seu comandante era "das antigas" e só usava equipamentos analógicos na nave, e não estava conectado com o restante da frota.

    saudações desde o Brasil.

    ResponderEliminar
  3. Se puder dar mais uma ajuda também, é só esta.

    O Facebook é só um dos maiores clientes da "Goldman Sachs", o mais prestigiado grupo de criminosos financeiros, que sugam todos os dias o sangue do planeta e das suas gentes. Fakebook.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.